quinta-feira, agosto 23, 2007

Paraíso Comprimido



Abro a minha mão, e ele está na minha palma.
Redondo, com desenho estranho e de gosto forte.
Em minutos, gosto já foi substituído pela ilusão...
Dentro da minha boca, o pequeno fica gigante!
Ele se dissolve rapidamente no meu corpo,
Mistura a alegria e o veneno...
E em poucos, descubro o paraíso efêmero!
Tenho a musica dentro de mim!
Sua batida é a minha pulsação.
E danço com o meu prazer.
O mundo está nas minhas mãos!
Me abraço, me beijo e me esfrego
Não nego, não canso e apenas danço!
“Tum, tum, tum, tum”
Bate a onda na minha cabeça,
Ou talvez seja o meu coração?
Percebo que o amor está na veia...
O suor está no chão.
Eu, aqui, imersa na minha fuga.
Comprimida no paraíso efêmero,
Percebo que o prazer resolveu parar de dançar
Que o mundo foi dar uma volta,
e que eu preciso de mais um comprimido pra voar!



Poesia velha[20/11/2001],da época que se comprava a felicidade em um pequenino formato. Época que os amores eram descartáveis e o mundo individual! Ainda bem que hoje em dia, somos todos tão diferentes...rs

3 comentários:

Hugo Cabral disse...

Linda!
adicionei seu blog ao meu fotolog!
bjins!!

Armazém de Knetas disse...

Perfurante!!! Uma minha!!!

Incenso da Despedida

Nem todo branco é tão branco, que os olhos possam confiar que é o mais branco.
O fato é que algumas necessidades são saciadas quando menos esperamos.
Nem sempre perceptível, as vezes até invisível, mas de repente!
Grandiosamente simples e simplesmente grande.
Abri aquela porta de sempre com os mesmos cupins e arranhões
e um dia que poderia ser mais um dia de todos os outros, dar-se conta!...
Uma festa surpresa. Festa sem musica, sem luzes piscando, sem multidão.
No entanto, cheia de presença, cheia de convites.
Para os pés pisados, um chão firme, de tão limpo.
Carinho de incenso para o nariz choroso. Um litro do mais raro calor para o vazio faminto
e para o exército de células adormecidas um cartaz que dizia:
Não basta reconhecer o branco mais branco para se estar vivo.
É preciso sentir-se tocado, preenchido e celebrado com a abundância
de manifestações do amor.

Léo Gama
http://armazemdeknetas.blogspot.com/

Princesa Sisi disse...

visualmente tao bjork :)