quarta-feira, março 04, 2009

Vik Muniz

Ontem me deparei com imagens belas. Não só imagens, mas palavras. Havia toques e cheiros também. E gosto, muito gosto. Um apetite enorme que nem dois dias inteiros iriam saciar. Na frente dos meus olhos, brinquedinhos de plásticos e caldas de chocolate. Sucatas de gente, açúcar de crianças. O mundo todo em forma de papel picado e a poeira desenhada.

Alice reencontrava pedaços. Buda, chaves, cartão de credito e olhos de vidro. Uma mistura contemporânea sobre a nossa simplicidade. Eu, exibida em todas aquelas fotografias, entregue para o mundo. Ora pó, ora perfume - pronta para ser cheirada.

Naquele prato sujo de molho de tomate, meduza marinava. Seguíamos de boca aberta, passo a passo, daquele jardim desenhado por ele. Lambíamos as telas, saboréavamos cores, bebíamos conceitos. Um enorme banquete de arte degustativa para famintos do terceiro mundo.

Assim - e de todas as outras formas - é o trabalho de Vik Muniz. Sua poesia perecível, seus olhos ilusorios.. A ambiguidade gostosa destilada entre o minimo e o imenso, entre diamantes e lixo, entre real e o lisérgico. É de se empanturrar de tanto sabor!



Vik Muniz

Exposição 'Vik' - Museu de Arte Moderna (MAM). Av. Infante Dom Henrique, 85. Tel: 2240-4944. Ter a sex, de 12h às 18h. Sab, dom e feriados, de 12h às 19h. R$ 8 (inteira). Até o dia 22 de março no Rio de Janeiro.


5 comentários:

Rafael disse...

Nao consegui comentar com vc ontem, mas adorei seu jogo de mãos ao recitar seus poemas ao microfone. Adorei as palavras também, mas esse detalhe foi amplamente elogiado por todos do bar!
Vou ler esse blog aqui com calma.
Bjo!

pree disse...

batendo o ponto.
câmeras prontas pra um experimental que não tem a ver com a idéia te passada antes, que meio que adiei, por ser meio longa e eu não conseguir me organizar pra ela.

tou com uma idéia muda.
só te imagem, sem falas.

e precisaria de rostos prateados (ou dourados). vc sabe o que se usa pra fazer isso com o rostinho de vcs, atores?

ANILIAH disse...

é prima, desde que vc foi embora, fiquei com muita vontade de escrever mais... vc desperta nossa fome de lirismo !! rsrs
FELICIDADES NESSE SEU DIA MINHA PISCIANA !!

Catanduva disse...

Gata vc é demais sabia, vc fala com a alma, acho isso um arrazo, apavorou meu coração, de novo. Beijos.

P. Matheus disse...

Vik Muniz é grande! um dos poucos artistas brasileiros que tem obras de arte espalhadas por museus do mundo! Incrivelmente inovador ele faz arte com comida e coloca mais uma sensação na apreciação da obra!! visão cheiro e gosto confundem-se nas obras dele! Sinestesia pura!