domingo, fevereiro 20, 2011

Apaguei vinte frases, antes de começar essa. Como se as palavras precisassem ser analisadas e balanceadas para aparecerem na tela. Não há orações perfeitas, nem rimas raras. É que, de certa forma, a poesia silenciou.

Um silêncio digno e necessário.

(Pra que repetir as mesmas palavras, se elas não fazem mais nenhum sentido?)  

Um comentário:

C. disse...

Bom feriado
flores e luz

beijos ;)